Compostagem de dejetos, uma solução na Agropecuária Carboni

Compostagem de dejetos, uma solução na Agropecuária Carboni Compostagem+%25283%2529

Grande parte das propriedades suinícolas do estado de Santa Catarina possuem áreas restritas para deposição dos dejetos gerados, este fator limita o plantel de animais das propriedades. Mas novos conceitos de responsabilidade social surgem alternativas visando minimizar o problema.

A Agropecuária Carboni implementou nas unidades produtivas em Gramado e Novo São Paulo uma alternativa para minimizar o risco de contaminação do dejeto suíno e otimização da área com maior capacidade produtiva.



Compostagem de dejetos, uma solução na Agropecuária Carboni Compostagem+%25282%2529Este sistema evita o lançamento direto do dejeto liquido nas áreas agricultáveis, direcionando a uma unidade mecanizada e automatizada de compostagem.

O processo consiste em lançar sobre uma cama de serragem o dejeto líquido, a unidade mecanizada realiza o revolvimento e homogeneização deste material, proporcionando a evaporação do dejeto bruto e o tratamento pela ação das bactérias aeróbias, desenvolvida durante o processo de fermentação deste dejeto, ocorrendo o processo conhecido como compostagem. Cabe ressaltar que cerca de 95% do dejeto em seu estado liquido é composto por água, passível de evaporação.


Como resultante temos a produção de calor que devido à alta carga de nitrogênio presente no dejeto mais a serragem rica em carbono, propicia condições ideais para o processo de degradação da matéria orgânica. Este aumento de calor auxilia na evaporação da água presente no dejeto, no que se baseia um dos princípios da unidade. O sistema também tem a capacidade de eliminar praticamente 100% dos micro organismos patogênicos.


Este material permanece na lera de compostagem por um período de até um ano, sendo revolvido diariamente e adicionado novamente dejeto ao demostrar uma completa evaporação da parte liquida no composto.

Após o período de permanência do composto na unidade, este é retirado e deixado por mais um período de descanso de 40 a 60 dias, para finalização do processo de degradação da matéria orgânica e eliminação do nitrogênio presente no dejeto.

O método também auxilia na redução da proliferação de moscas, pois com o revolvimento diário da massa, os ovos depositados são levados para o meio da compostagem, não resistindo ao calor provocado pelo processo. O mal cheiro que o dejeto exala quando armazenado em esterqueiras convencionais também é reduzido neste processo.

Compostagem de dejetos, uma solução na Agropecuária Carboni Compostagem+%25281%2529

Não aplicar o dejeto liquido em áreas cultivadas evita escorrimento superficial e lixiviação dos dejetos, diminuindo o risco de contaminação de mananciais e também reduz custos com transporte no momento da aplicação. O armazenamento do composto após retirado da unidade é mais facilitado, podendo ser transportado a granel ou ensacado por distancias longas, além de possuir concentrações elevadas de nutrientes em volumes menores, tendo ainda a possibilidade de comercialização como um composto orgânico.

Um comentário

  1. Alexandre Mauri Pereira

    Muito interessante e válido. O composto torna-se um rico insumo para a lavoura. Ainda, se acrescer cepas de Bacillus e outras decompositoras no processo, este fica mais rápido e eficiente, diminuindo sensivelmente o tempo de transformação do composto, evitando uma sobrecarga no sistema com a liberação de espaço físico em menos tempo. Caso o interesse no composto seja aproveitá-lo na agricultura, a adição de Nitrobactérias, Azotobactérias e algumas cepas de Rhizobium propociam a transformação do nitrogênio, mantendo-o no composto em forma atóxica ao meio e totalmente assimilável pelas plantas, trazendo com isso, redução de custo significativo, na cultura do milho por exemplo. Um grande abraço ao grupo que está fazendo um ótimo trabalho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *