Linha 2017 da Iveco tem caminhões mais eficientes e econômicos

A Iveco continua o seu “movimento pela excelência” investindo em qualidade, com maior índice de componentes nacionalizados, aprimorando seus serviços e produtos. A linha 2016/2017 dos veículos da montadora prioriza a produtividade, recebendo novas versões e evoluções de desempenho e consumo – melhorando o custo/benefício para o consumidor.  

Linha Daily 

Na consagrada família Daily a novidade é a versão 40S14, que estreia com a missão de atender os clientes em regiões fora das zonas de restrição e em cidades que restringem a circulação de veículos acima de quatro toneladas. O modelo conta com o motor de três litros da FPT Industrial, com 146cv de potência, que alia economia e desempenho. O propulsor soma-se ao já conhecido conforto, que proporciona ao motorista, versatilidade para atender diversas demandas do segmento, e à força que a linha Daily dispõe para o trabalho. 

Testado e aprovado nas ruas do país, o Daily é o modelo mais premiado da categoria pela imprensa especializada. O prêmio mais recente foi o de Veículo mais lembrado entre frotistas e autônomos na categoria Melhor Veículo Leve Comercial. A condecoração se junta a outras premiações conquistadas: Maior Valor de Revenda, Melhor Compra da Categoria e Melhor Caminhão Semileve. Seja em operações de entrega urbana, ou no crescente mercado de Food Trucks, o veículo mantém seu status de grande estrela do segmento no Brasil.

Linhas Stralis e Hi-Way 
No segmento de pesados, os destaques são: Stralis 440, Hi-Way 440 e Hi-Way 480. Essas versões evoluíram a partir de pesquisas realizadas com os clientes da marca. Com o apoio da FPT Industrial, a Iveco desenvolveu um pacote de modificações técnicas que aumentou significativamente o torque e a economia de combustível dos modelos. Essas mudanças contemplam a nova turbina, o novo coletor de escape, o novo volante do motor e o aumento da eficiência do sistema de arrefecimento, além de uma nova calibração geral de motor e caixa.

Com o maior torque dos motores, o desempenho dos caminhões melhorou permitindo, por exemplo, retomadas mais eficientes e resultando em menor tempo médio de viagem e maior produtividade. 

Além disso, na linha Hi-Way, para otimizar o consumo de combustível e custos operacionais em todas as condições de operação, o cliente conta agora com o “modo econômico”, acionado através da tecla ECO no painel, contribuindo para um melhor consumo de combustível. 

Outra mudança dos modelos Stralis e Hi-Way está nas versões 4×2 e 6×2, que receberam uma nova geração de eixo trativo, o MS 18X da Meritor. Destaque para a coroa e pinhão forjados, além da utilização da tecnologia de solda a laser para a fixação das peças internas, o que amplia a resistência do conjunto e aumenta a vida útil dos componentes internos, tornando os veículos ainda mais preparados para rodar na cidade, na estrada e na terra. 
Linha Tector 
A linha Tector foi ampliada com novas versões para potencializar as possibilidades do modelo no setor de semipesados, um dos maiores da indústria, que representa cerca de 30% do total do mercado. 
Dentro dos semipesados, o segmento com tração 4×2 e 17 toneladas de PBT representa 25%. Já os modelos com tração 6×2 e 23 toneladas de PBT representam cerca de 50%. Os veículos 8×2 ocupam 10% do segmento, enquanto os 6×4 e outras opções fecham o restante. 

4×2
No segmento de 17 toneladas e tração 4×2, o custo/benefício é um dos principais fatores de compra dos clientes, que costumam ser frotistas e têm um maior controle dos custos operacionais; órgãos públicos, que compram por meio de licitações; pequenos comerciantes com negócios concentrados nas cidades; autônomos urbanos, além de nichos específicos de mercado. E foi com foco nesse perfil de consumidor que o Iveco Tector recebeu uma versão inédita: 170E21, com o maior torque da categoria. A principal novidade desse modelo é o motor de quatro cilindros, 4,5 litros, com 206 cv de potência e 720Nm de torque. 

Além da economia e do bom desempenho, o Tector 170E21 ganhou em produtividade, pois a sua capacidade de carga cresceu em cerca de 150 kg devido à redução de peso do veículo. A nova versão se destaca pelo conforto, pois conta agora com a nova suspensão de cabine coxim/mola, no lugar de coxim/coxim. Na transmissão, o 170E21 tornou a vida do motorista ainda mais leve com um novo sistema de cabo no lugar do antigo de varão, reduzindo o esforço na troca de marcha – algo extremamente bem-vindo, uma vez que um motorista chega a fazer aproximadamente 2000 trocas de marchas por dia na cidade. Atualmente, cerca de 60% do mercado de 17 toneladas compra veículos equipados com motores de quatro cilindros – quase todos voltados para o uso urbano. 

6×2
No segmento com tração 6×2, que continua forte, a Iveco expande as opções da linha Tector com o 240E30. O caminhão chega com mais força e menor consumo de combustível em relação à versão anterior. A principal novidade é o novo motor de seis cilindros, 6,7 litros, que antes tinha 5,9 cilindradas, com 1050 Nm de torque (ante 950 Nm) e 300 cv de potência – uma das maiores da categoria. O novo propulsor faz com que o caminhão seja mais ágil no transporte de carga e poupe combustível. Os atributos atendem os clientes que precisam de um semipesado 6×2 e também costumam passar muito tempo dentro do caminhão, uma vez que esse perfil de produto é predominantemente rodoviário – mais de 80%. Por isso, o Tector 240E30 tem como destaque a força e a economia de combustível, que se traduzem em desempenho e menor tempo de viagem, além de conforto.

8×2
Uma das principais novidades da linha 2017 do Tector são as novas versões 310E28 e 310E30 com tração 8×2. O modelo conta com um quarto eixo direcional e capacidade de carga aumentada em cerca de seis toneladas, uma das maiores da categoria. Essas características são convenientes para os clientes que, depois da lei do motorista, precisam levar mais carga dentro do mesmo período de trabalho. Destaque ainda para o suspensor pneumático e para os suportes do sistema de direção do segundo eixo, que são fundidos.
Vocacionais
A linha Tector 2017 também passa a contar com uma série de versões especiais, voltadas para atuações específicas de mercado, que representam uma fatia de 29% de participação no segmento de semipesados. Os veículos estão em testes com clientes. O modelo 170E28 é a referência para o Tector Coleta, voltado para a coleta de resíduos nas cidades brasileiras. Com uma configuração alinhada às necessidades dos clientes, o semipesado especial da Iveco tem como diferenciais de fábrica tração 6×2 com eixo “Pusher”; bancos em Vinil; entre-eixos específico; escape vertical; suspensão traseira com molas curtas e reforçadas; amortecedor recalibrado; alavanca de freio Manetin, chicote elétrico para cargas adicionais e embreagem reforçada. 

A versão 260E30 é a base para o Tector Construção. O veículo é voltado para um dos setores com maior potencial de crescimento do Brasil, uma vez que o país tem necessidades de obras de infraestrutura, de hospitais, escolas, entre outras. As severas condições impostas a esse segmento exigem um caminhão mais robusto, por isso o modelo recebeu escapamento vertical; equipamento com tomada de força (REPTO); pneus de uso misto; chicote elétrico específico para aplicação; reservatório de ar adicional para pressurização da água da betoneira; elemento de segurança para o filtro de ar; espelhos extras para o auxilio em manobras, proteção do radiador e suspensão reforçada e tração 8×4. Caso o Tector Construção tenha a necessidade de uma caçamba basculante, ele recebe ainda tomada de força com acionamento no painel; iluminação na traseira com sinal sonoro de ré, suspensão recalibrada adequada para a operação e protetor de cárter. 

Fonte: CNH Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *