Investir com segurança, entenda o consórcio de imóveis e suas vantagens a longo prazo

consórcio de imóveis

Outro segmento do consórcio que tem atraído bastante atenção é o ramo do consórcio de imóveis. É excelente forma de comprar uma casa ou apartamento próprio, ampliar negócios, ou investir sem aquela burocracia praticada por bancos e financiadoras em relação ao financiamento de um imóvel. E os custos também são inferiores.

O consórcio imobiliário funciona da mesma forma que o de carro. Um grupo de pessoas interessadas em obter o mesmo bem, são organizadas por uma empresa que administra os valores recolhidos mensalmente dos consorciados, taxas administrativas, assembleias, os sorteios e lances nos leilões.

Como nos demais consórcios é necessário tomar todos os cuidados ao pensar em investir num consórcio imobiliário, para não cair num golpe. Sempre muito importante frisar que é preciso verificar a índole da administradora de consórcio. Verifique sempre se a mesma está cadastrada e liberada junto ao Banco Central.

É possível verificar também o ranking das administradoras. O Banco Central classifica as mesmas de acordo com as reclamações resolvidas e se houve um rápido retorno ao consorciado. No Procon se pode consultar se a administradora tem muitas reclamações e avaliações negativas.

 

Demais cuidados no consórcio de imóveis

Outra coisa muito importante é o contrato de adesão. Nele constam todos os direitos e deveres, para ambas as partes, administradoras e consorciados. Os dados do contrato são baseados na Lei 11.795/2008 e é sempre bom dar uma olhadinha na mesma e saber se contrato está de acordo.

O prazo de duração de um consórcio imobiliário é maior. Leva de 50 a 100 meses, podendo se estender até 180 meses como prazo final. Esteja alerta também para possíveis fraudes tanto no tempo de consórcio quanto no valor dos mesmos.

Valores e prazos muito abaixo da tabela devem ser sempre averiguados antes da contratação.

Uma vez adquirido o consórcio, o cuidado deverá ser dobrado. Sempre acompanhe as assembleias, certifique-se de que o boleto tenha todos os dados necessários constantes no que diz respeito às taxas administrativas, informações dos contemplados nas reuniões anteriores etc.

No consórcio imobiliário também se pode usar a carta crédito, que é o documento recebido pelo consorciado no valor total do imóvel.

Caso alguém queira investir num consórcio, pode procurar alguma administradora. Você pode comprar uma carta crédito que tenha sido contemplada, ou comprar uma cota de consórcio, planejar contemplação por lance para vender a cota contemplada.

Isto também pode ser feito com algum consorciado que não esteja conseguindo manter as parcelas em dia. E para isso procura alguém interessado em comprar sua parte no consórcio.

É possível também utilizar o saldo do FGTS para entrar num consórcio.

 

Como acertar um lance

É difícil definir quais os lances que são mais contemplados. Isso varia de acordo com o bem investido. Cada administradora tem sua própria maneira de coordenar as diversas modalidades trabalhadas pela mesma.

O que pode ajudar neste caso é a análise do perfil do grupo em que se está inserido. Aqui não consta somente o poder aquisitivo, mas também o perfil e as necessidades de cada consorciado. Observar o comportamento nos três primeiros meses dos participantes também colabora para formar uma opinião.

Outra dica é entrar num consórcio que já está em andamento, pois o grupo já tem uma melhor estabilidade financeira e, geralmente, tem saldo em seu caixa.

Procure entrar também num consórcio com menor número de participantes, pois as chances de ser contemplado através de sorteio ou lance são mais rápidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *