Revenda de caminhão: 6 dicas para valorizar seu bruto

Revenda de caminhão: 6 dicas para valorizar seu bruto LUC6920%2B%25282%2529

O jeito mais inteligente de investir em um novo caminhão é planejando o futuro, tendo em conta o plano de renovação de frota a longo prazo, certo? Por isso, é importante saber o valor médio de revenda do veículo 0km que você está comprando. 


A partir do momento que o caminhão é retirado da concessionária, já começa a sofrer desvalorização, passando de novo para usado. Com o passar do tempo, o desgaste natural das peças será outro fator que influenciará no valor de revenda do veículo. Por isso, o cuidado do proprietário durante toda a vida útil da sua frota é muito importante. 

Confira algumas dicas para manter o valor do seu bruto e a revenda seja mais vantajosa tanto para você como para o comprador. Vamos lá: 

1. Manutenção Periódica

Obedecer ao calendário de manutenção proposto pela concessionária na hora da compra do seu caminhão é muito importante para mantê-lo em boa forma. Levá-lo para a oficina apenas quando apresenta alguma falha ou defeito não é a melhor opção, já que vai sair mais caro arrumar um problema que antecipar para que não aconteça. Pequenos detalhes como a troca de óleo no tempo certo, a revisão de pneus e limpeza de filtros são fundamentais para a preservação do veículo. Além disso, é importante manter os cuidados do seu bruto nas mãos da concessionária oficial, pois os mecânicos são especialistas em peças e tecnologias aplicadas nos caminhões da marca. 
2. Peças Originais 

Usar apenas peças originais é outra atitude chave para manter o valor do seu caminhão. Instalar peças de segunda-mão pode sair caro, falhando mais rapidamente, danificando outros componentes e comprometendo o perfeito funcionamento do veículo. Isso desvalorizará muito o veículo na hora da revenda. 
3. Limpeza 

Manter o caminhão sempre limpo também é sinal de cuidado permanente. Tanto interna como externa, a limpeza frequente ajudará a manter preservados os itens do veículo, como o carpete, os bancos e a pintura. Além disso, conservá-lo higienizado certamente será um atrativo aos olhos de possíveis compradores. 
4. Direção eficiente 

O modo como o motorista dirige pode contribuir para a valorização do veículo. Isso por que as técnicas de boa direção interferem diretamente no estado de conservação das peças do caminhão, como os freios, pneus, motor, entre outros. Más costumes como descansar o pé na embreagem, fazer arrancadas e paradas bruscas, transportar excesso de carga ou rodar com o tanque na reserva são apenas alguns exemplos de atitudes que só causam mais danos ao veículo. Tudo isso ficará visível na hora de vende-lo. 

O uso extremo do caminhão também acelera o desgaste. Enfrentar áreas alagadas, trechos de subidas íngremes com frequência ou vias não-pavimentadas em péssimo estado de conservação são alguns dos exemplos. 

5. Bons combustíveis

Encontrar postos de combustíveis de confiança, que ofereçam diesel de boa qualidade, é fundamental para o planejamento da viagem. O uso de diesel adulterado pode acabar causando danos ao motor e outras peças do caminhão e, claro, desvalorizando-o no mercado. 
6. Carregamento cuidadoso

O carregamento e descarregamento são feitos, quase sempre, de maneira apressada e sem cuidado. Porém, é importante lembrar que a distribuição da carga de maneira uniforme é um detalhe que conta muito para a integridade tanto dos produtos como do caminhão. A amarração também deve ser feita corretamente, evitando que a carga se movimente durante a viagem e dando mais estabilidade ao veículo. Transportar peso excessivo também é um erro que ainda se vê muito nas estradas e que causa danos na estrutura do caminhão. 

A depreciação é inevitável e começa desde a primeira viagem. Porém, com o cuidado correto é possível minimizá-la e assim facilitar a revenda do caminhão. Colocando em prática essas dicas simples todos os dias fará toda a diferença para manter um bom valor no seu usado. Valorize o seu bruto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *