Como fazer uma má escolha e ter prejuízo nas férias

Depois de um longo ano de muito trabalho, tudo o que o senhor João deseja é juntar sua família e partir rumo a Balneário Camboriú para curtir o verão. Sol, praia, música e muita gente bacana: são as férias ideais. Ele gosta tanto de fazer esse passeio que põe o pé na estrada em direção ao litoral desde que seus filhos eram pequenos, há mais de 30 anos. Só que João é um homem muito controlado com o seu dinheiro, um cara econômico.

– Querido, nós viajamos na semana que vem. Já está tudo certo com o carro e os preparativos? Nossos netos irão conosco e não quero ter problemas no caminho. – disse dona Lina, sua esposa.

– Tantos anos de casamento e você ainda não aprendeu que sou uma pessoa precavida? – fazendo uma graça. – O meu seguro auto cobre qualquer imprevisto na estrada, inclusive se precisarmos de guincho. Fique tranquila, vai ser ótimo.

Os dias se passaram e as expectativas aumentaram. A viagem foi ótima, sem nenhum contratempo. Os três netos foram no início da semana junto com eles, uma vez que seus filhos só poderiam ir no final de semana por causa do trabalho. Todos se divertiram e aproveitaram os dias de sol na praia, mas infelizmente chegou a hora de voltar para casa.

– Vamos querido! Por que esta demora em arrumar o carro?

– Não sei, não estou confortável com o carro. Tem algum problema no motor. É como se estivesse sem força, mas dá para ir. Tudo pronto?

Pé na estrada novamente. Voltar para casa traz sempre uma sensação diferente. Por mais que você queira viver ainda mais aqueles dias tranquilos e felizes, o aconchego da casa também te chama. Tudo ia bem até que o carro começa a perder a força. João ainda tenta andar mais alguns quilômetros, mas o carro acaba parando no meio da estrada. E eles ainda não tinham chegado nem no meio do caminho.

– Ninguém precisa se preocupar. Vou ligar para o meu seguro e pedir um guincho para nos tirar daqui e levar até em casa. – tranquiliza João.

Minutos depois ele está chateado, não foram boas as notícias vindas do telefone. O seu seguro auto não podia atender a sua necessidade, ele tinha estourado a quantidade de quilometragem de guincho coberta pela seguradora. Isso significa problema. Eles ainda estavam longe de casa e um carro quebrado no meio do caminho. O resultado? O gasto de R$1200 para custear o guincho pelos quilômetros excedentes.

– Querido, tenho certeza que você precisa me ouvir mais. Você pode ser econômico, mas a união entre preço bom e qualidade de serviço eu sei melhor do que você. Lembra que te falei da Carboni? Eles têm o melhor seguro auto e o melhor serviço de guincho. Pesquisa é tudo!

– Vou acessar o site deles agora. Não quero passar por outro apuro como esse e nem gastar esse dinheiro todo.

Nas férias seguintes senhor João sabia como ser econômico e ter qualidade em seu seguro auto. Entrou no site da Carboni e simulou o seu seguro . Tudo deu certo. Camboriú estava linda e ele estava tranquilo porque tinha um bom seguro para contar.

⟶ Simule online seu seguro auto, é rapidinho!