Aumente sua armazenagem com facilidade através do consórcio

Parte da rotina de uma empresa é planejar e programar a aquisição de itens que vão contribuir para a valorização do patrimônio e melhorias do próprio sistema de produção. Nesse caso, a grande questão é desembolsar, de uma só vez, a quantia para esses investimentos. Uma alternativa muito comum no mundo da pessoa física, mas que é cada vez mais procurado também pelo segmento de pessoa jurídica, são os consórcios. Por meio deles, empresas têm se reunido para a aquisição de bens, como frotas, maquinário automotor, propriedades e construções técnicas ou industriais para armazenamento, por exemplo, e outros.

 
 

Aumento da produção x estocagem

Um dos braços econômicos que mais cresce desde 2017, e que por isso mesmo tem buscado alternativas de crédito e compra que permitam diluir o mais amigavelmente possível os investimentos necessários para apoiar esse crescimento, é o dos agronegócios. A Empresa Brasileira de Agropecuária (EMBRAPA) lançou um artigo o ano passado em que diz que só o setor agro foi responsável por 60% do crescimento contabilizado para a economia do país como um todo nesses dois anos pós-crise. Além do maquinário e dos veículos costumeiros do ramo, como tratores, colheitadeiras e forrageiras, um dos itens mais adquiridos por empresas do setor são as construções para armazenamento, como galpões, silos e barracões – o que comprova o aumento da produção.

 
 

Menos custos, mas atenção

Basicamente, o consórcio para empresas funciona da mesma forma que o consórcio para aquisições de bens pessoais – a diferença mais notória é o valor e o tipo dos itens comprados. Esse formato de compra tem se apresentado como uma excelente solução para que os produtores consigam máquinas mais modernas para suas propriedades, mesmo sem o capital todo nas mãos, e ainda com juro zero, alternativa que se destaca em relação aos financiamentos. Para aquisição de uma unidade de armazenamento, por exemplo, um grupo de interessados se reúne e se compromete a pagar uma parcela mensal, por um tempo determinado. Com o dinheiro guardado em um fundo comum, a cada mês alguns dos integrantes são contemplados por meio de sorteio, lance fixo e lance livre para receber o valor do crédito e comprar o bem almejado.

Uma boa dica antes de se engajar em um consórcio para aquisição ou ampliação de unidades de armazenamento é planejar a obra em detalhes (se pré-fabricado ou não, a melhor localização, metragem precisa, materiais a serem empregados, mão de obra, quantidades, possíveis extras e muitos outros detalhes que, se mal pensados, podem fazer com que se calcule, a menor, o valor total a ser gasto – e uma hora será necessário repor o montante que faltou -, ou deixe o consorciado com uma parcela maior do que o necessário a ser paga mensalmente. De qualquer forma, é sempre bom conversar com um especialista a respeito, e escolher uma instituição que, além de boas referências, ofereça também as melhores taxas, formas e prazos de pagamento. Verifique também, junto ao consórcio definido, a quantidade de crédito disponível para cada propriedade.
 
 
→ Simule já o crescimento do seu negócio através do consórcio Realiza Mais
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *