Saiba a hora de trocar o pneu do seu estradeiro

Todos os componentes do caminhão precisam ser revisados e receber cuidados específicos para evitar o desgaste extremo e possíveis acidentes por negligência. Os pneus estão incluídos nesta lista, e devem ser observados para saber a hora certa de trocá-los. Rodar com pneus muito desgastados é perigoso e, inclusive, pode sair mais caro para o seu bolso.

Confira em seguida algumas dicas para ficar de olho nesse componente tão importante e evite surpresas na estrada.

Principais informações para monitorar a vida do pneu

Alguns fatores aceleram o desgaste precoce dos pneus e devem monitorados constantemente, como a idade da frota, a condição das estradas por onde passa, o peso da carga transportada, o balanceamento, alinhamento e calibragem, e o comportamento do motorista ao volante.

O controle do desgaste do pneu precisa ser feito periodicamente. O ideal é que seja feita uma vistoria depois de cada viagem longa, ou de tempos em tempos, dependendo do tipo do caminhão e do peso da carga que transporta. É importante lembrar que os caminhões e suas cargas pesam toneladas e os pneus são seu único contato com a estrada, sendo peças fundamentais para a segurança do motorista e para a eficiência em cada entrega. 

A principal maneira de conferir o desgaste do pneu é através do TWI (Tread Wear Indicator), que é uma linha de ressaltos entre os sulcos com 1,6mm de altura. O índice pode ser encontrado na lateral do pneu com a sigla TWI ou o desenho de um triângulo. Basta medir a profundidade dos sulcos do pneu e, se estão abaixo de 4mm ou já chegando ao TWI, este deve ser trocado imediatamente, pois significa que o pneu está careca.

Os sulcos de um pneu novo têm normalmente em média 16mm de profundidade e possuem principalmente duas funções: ajudar no escoamento de água da chuva e otimizar a tração dos pneus na pista, auxiliando em frenagens e manobras. Se o pneu está careca, essa função estará comprometida e podem ocorrer derrapagens, aquaplanagens e frenagens muito longas, causando acidentes. Além disso, ser flagrado com pneus carecas pode resultar em multa.

Também é importante observar o surgimento de bolhas, ranhuras ou cortes no pneu, motivos pelos quais também deverá ser feita a troca imediatamente, mesmo que o TWI ainda esteja bom. Geralmente, as bolhas nos pneus aparecem após o atrito com buracos e a baixa pressão. Elas indicam que o quadro rígido foi danificado. Se a integridade estrutural do pneu ficou comprometida, as chances de explosão aumentam.

Cuidados na hora de trocar o pneu

Para operar de maneira segura, as empresas optam por programar a manutenção e troca dos pneus de acordo com a média de desgaste observada na frota ao longo do tempo. Assim, evita-se que possam ocorrer avarias e acidentes inesperados. Essa tática contribui para reduzir o tempo gasto em consertos, diminuir os custos de reparos emergenciais ou de acidentes e evitar que o caminhão fique parado na estrada.

Na revisão dos pneus sempre deve ser feita a medição dos sulcos, calibragem, balanceamento, conferir o alinhamento e, se necessário, realizar o rodízio para que os pneus de um mesmo eixo tenham desgastes uniformes. Os pneus novos, se não forem todos, devem ser equilibrados com os já usados para que não haja problemas de alinhamento ao rodar. 

Para garantir a correta manutenção, rodízio e troca dos pneus, é fundamental contar com profissionais capacitados que entendam como prevenir erros neste caso. Por isso, a Carboni Iveco oferece serviço especializado e completo, desde a venda, assessoria e manutenção dos pneus do seu bruto para que você possa rodar com tranquilidade.

Na Carboni ao comprar acima de 6 pneus, você ganha uma linda miniatura de caminhão Iveco. Item de colecionador! 

Confira mais informações no nosso site. Lembre-se que cuidar do seu estradeiro é cuidar da sua vida!

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *