Consultor da Carboni atinge incrível marca de 1.000 caminhões Iveco vendidos

3

O vendedor João Luiz Silva, da Carboni Iveco de Itajaí, entregou recentemente seu milésimo caminhão Iveco. Essa conquista é resultado de 18 anos de muita dedicação trabalhando na marca. Hoje com 51 anos, João segue motivado. Conversamos com ele e descobrimos que vender mil caminhões requer esforço mas, mais que tudo, paciência.

O modelo de nº 1.000 vendido por ele é um extrapesado Hi-Way, entregue para Zezo Dalçoquio da Dalferr Logística, empresa referência em Itajaí que agora conta com mais potência em sua frota.

A Carboni Iveco agradece e parabeniza a dedicação deste grande profissional. Esperamos que venham ainda muitos anos de parceria e sucesso. Confira a entrevista: 

Como foi seu início na marca?

Comecei em 2001 na concessionária aqui em Itajaí. Fui contratado pelo seu Zezo Dalçoquio para um desafio na época, que era vender os caminhões Iveco. Hoje sigo na Carboni e já não é um desafio, senão uma satisfação.

Qual era sua experiência com caminhões antes de começar a trabalhar na Iveco? E com vendas?

A minha vida toda é em cima de veículos, de caminhões. Comecei em 1986 em uma concessionária Fiat por 4 anos, depois fui para a Volvo e fiquei 7 anos, aí fui para a Renault e fiquei mais um ano. Sempre trabalhei na área de pós-venda, no setor de peças e oficina. Depois disso, fiquei 4 anos trabalhando por conta, comprei um caminhão e fui para a estrada. Fiquei nisso até entrar na concessionária Iveco de Itajaí, já faz 18 anos.

Foi minha primeira experiência em vendas. Achei um pouco complicado no começo, mas como eu era da região e já conhecia bastantes clientes, fui fazendo um trabalho em cima dos conhecidos. A marca Iveco na época era nova e vender tinha suas dificuldades principalmente de financiamento, pois na época o caminhão era importado e não tinha taxa interessante pelo BNDES, era só através do CDC. Isso foi até a nacionalização do caminhão. Quando nacionalizou, em 2004, foi ficando cada vez mais fácil. 

O que a profissão de vendedor te ensinou ao longo destes anos?

Profissão de vendedor é assim: ou você vende ou não ganha. Todo dia você vai em busca do teu sustento. É bom, não tem uma rotina determinada, mas tem que ter planejamento, pensar no dia, na semana e no mês, saber como você vai atuar. É cheia de percalços, mas no final a gente tem muita satisfação em representar a Iveco e estar na área de vendas.

A profissão me ensinou que tem que ser persistente, não exigir resultados imediatos. Se eu quisesse que desse certo já no primeiro ano de trabalho, acho que não estava aqui há 18 anos vendendo essa quantidade de caminhões. Então sempre trabalhei assim, com paciência, esperando ver os resultados ao longo do tempo.

É muito bom fazer entrega de caminhão. Tenho hoje a mesma motivação de quando entrei, que era mais difícil vender e cada entrega era uma conquista. Hoje, quando entrego um caminhão novo para o cliente eu sempre vibro da mesma forma. Tenho essa satisfação pelo fato de ter mais um caminhão emplacado e somar um percentual no Market Share, mais do que pensar no que vai me render como vendedor. Eu gosto realmente é de entregar o produto.

O que a marca Iveco representa na sua vida?

Já virou até sobrenome. Hoje o pessoal quando fala de mim é o “João da Iveco”, então eu sempre brinco que meu sobrenome é Iveco hoje.

Confira abaixo algumas imagens:

 
Gerente da Carboni Iveco Itajaí – Luiz Fernando Carboni (à esq.) e o consultor João Silva 
Carboni Iveco Itajaí

3 Comments

  1. Unknown

    Parabéns, que esse sucesso continue crescendo..

    1. Marketing Carboni

      Obrigado pelo carinho!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *