Entenda o Pronaf e planeje o crescimento da sua produção

0

Viver no campo não é coisa fácil. Sempre tem trabalho para fazer, e a renda da família depende totalmente da produtividade que dá cada safra. Então não dá pra dar bobeira, porque todo detalhe vale na hora de render mais, né?

Entenda o Pronaf e planeje o crescimento da sua produção 1864

Para planejar o crescimento da sua lavoura e aumentar a renda familiar com a agricultura, considere fatores como modernização e implementação de máquinas agrícolas, veículos para escoar a produção, ampliação de lugares para armazenagem, e outros investimentos que ajudem a profissionalizar o seu trabalho no campo. Você também pode apostar em ideias de inovação para aproveitar melhor a sua produção, como fabricação de produtos artesanais, entre outros.

Mas é claro que surge a pergunta: de onde tirar dinheiro para fazer isso?

O governo brasileiro possui programas para incentivar o crescimento e desenvolvimento dos pequenos agricultores em todo o país. O principal deles é o Pronaf – Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar.

Como funciona o Pronaf?

O programa, gerenciado pelo BNDES, entrega créditos para que os produtores rurais possam investir em sua propriedade ou em áreas comunitárias rurais próximas, melhorando a sua produção agrícola através da implantação, ampliação ou modernização da infraestrutura e dos serviços.

Com a produção melhorada, o agricultor aumenta suas oportunidades de competitividade no mercado, e consequentemente poderá gerar maior renda com seus cultivos. Outra vantagem de financiar através do Pronaf são as taxas de juros de até 4,6% ao ano, com prazos de até 10 anos para pagar, o que varia de acordo com o valor total e a finalidade do crédito solicitado. 

A solicitação do crédito deve ser feita com o BNDES ou instituições credenciadas, com a apresentação do projeto de financiamento e os documentos exigidos para a análise de aprovação. Um desses documentos obrigatórios que vale para todas as modalidades do Pronaf é a DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf, a qual deve estar ativa durante a contratação da operação.

DAP deve ser emitido no município de localização do imóvel do agricultor, e uma só  declaração já vale para todo o seu núcleo familiar. No caso de possuir mais de uma propriedade em municípios diferentes, a DAP deverá ser feito pela propriedade principal, aquela que entrega a maior renda de produção. Tenha certeza de entregar toda a documentação exigida, para não correr o risco de ter sua DAP recusada. 

O que o programa financia?

Existem diferentes modalidades do Pronaf, cujos créditos podem ser usados para investimentos como:

– compra de máquinas agrícolas para automatizar processos de produção;

– compra de veículos como caminhões e carros que sejam destinados ao trabalho no campo;

– construções e reformas de propriedades rurais como galpões e silos, ou até mesmo a vivenda familiar (em alguns casos);

– custeio da safra ou atividade agroindustrial;

– exploração de turismo rural na propriedade;

– adequação de pastagens e melhorias genéticas;

– investimento em produção agroecológica ou orgânica, assim como energias renováveis e tecnologias ambientais;

– melhorias nos sistemas de irrigação e armazenagem;

– compra de máquinas e equipamentos para cooperativas rurais, etc.

O programa tem um limite de até R$165.000,00 por beneficiário ou R$330.000,00 para suinocultores, avicultores, aquicultura, criação de crustáceos e fruticultura. E todas as máquinas máquinas agrícolas e implementos devem ser de fabricação nacional e serem cadastrados no programa MDA e no CFI do BNDES.

 Quem pode participar?

No Pronaf se enquadram pequenos produtores familiares ou cooperativistas, que sejam agricultores, pecuaristas, pescadores artesanais, extrativistas, quilombolas, indígenas ou assentados da reforma agrária, e que cumpram com alguns requisitos:

– explorar a terra como parceiro, arrendatário, posseiro, proprietário ou concessionário do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA);

– residir na propriedade rural ou em lugar próximo;

– possuir, no máximo, 4 módulos fiscais para a atividade agrícola ou 6 para a atividade pecuária; Para fazer as contas do módulo fiscal na sua região, clique aqui;

– obter, pelo menos, 50% da renda familiar bruta da atividade do estabelecimento;

– utilizar mão de obra de terceiros de acordo com a sazonalidade da produção, podendo manter empregados permanentes apenas em número menor do que o de integrantes da família;

ter obtido Renda Bruta Anual de até R$415.000,00 nos últimos 12 meses;

Com exceção dos produtores de fumo, todos os demais produtores de cultivo poderão solicitar financiamento através do Pronaf. Isso é porque o fumo normalmente possui contratos diretamente com indústrias fumageiras. Estes produtores só poderão ser beneficiados pelo programa se fizerem cultivo entressafra com outro tipo de produção que não seja o fumo, diversificando sua fonte de renda.

Conclusão

Que tal dar mais um passo para o crescimento da sua propriedade rural? Informe-se e comece já a colocar no papel o seu projeto para 2020. Se você planeja adquirir um veículo ou máquina agrícola para fazer o trabalho pesado do campo, conte com a equipe da Carboni. Confira mais clicando aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *