Conheça detalhes sobre a nova placa do Mercosul

0

Desde fevereiro deste ano, as novas Placas de Identificação Veicular (PIV) já são obrigatórias em Santa Catarina. Porém, a sua instalação ainda produz algumas dúvidas nos proprietários de veículos. Entenda aqui um pouco mais sobre a funcionalidade e a instalação da nova placa do Mercosul.

Conheça detalhes sobre a nova placa do Mercosul Fiat Argo Placa Padrao Mercosul Brasil

Para que serve a nova placa?

A nova placa Mercosul que está sendo instalada em veículos de todo o Brasil possui duas principais funções.

A primeira delas é a sua nova numeração. O formato é três letras, um número, uma letra e dois números, ou seja: AAA1B22. Esse modelo resolve o problema de falta de combinações de caracteres para placas no país, que já estavam se esgotando por conta do grande número de veículos comercializados nos últimos anos. O novo formato traz a possibilidade de mais de 450 milhões de combinações, o que deverá atender o crescimento da frota de veículos no Brasil para os próximos cem anos.

A outra função é a de unificar, de certa maneira, a circulação de veículos nos países que fazem parte do Mercosul. Assim, não só carros de passeio, mas também veículos de carga e de atividades produtivas poderão cruzar circular mais livremente pelas fronteiras. Além disso, também é um passo para ajudar a combater delitos transfronteiriços entre os países membros, pois agora pode ser adotado um sistema em comum para a consulta de placas veiculares.

Uma curiosidade é que no ano 1968 foi assinada a Convenção sobre o Trânsito Viário de Viena, onde 83 países, inclusive o Brasil, pactuaram facilitar o trânsito viário internacional e aumentar a segurança nas rodovias ao trabalhar para unificar as regras de circulação. Ou seja, este conceito já vem sendo discutido há algum tempo e cada vez mais atitudes são tomadas para fazê-lo realidade.

Quais as diferenças da placa Mercosul com a placa anterior?

Além do novo formato de numeração já citado, a nova PIV possui outras marcas que a caracterizam e diferenciam da placa anterior.

Nela, é incluído o emblema do MERCOSUL na borda esquerda da placa. No canto superior direito, está a bandeira do Brasil. Também aparece a sigla BR no canto inferior esquerdo.

Outra identificação padrão é a marca d’água ao longo de toda a placa, com o emblema do Mercosul em formato circular. E ainda, um código de barras em formato QR Code é gerado para cada veículo, e este será impresso na placa. Este código poderá ser lido pelos equipamentos dos fiscalizadores de trânsito, e nele estarão diferentes informações sobre a autenticidade da placa e histórico do veículo inscritas no sistema.

Em que casos a sua instalação é obrigatória?

A resolução número 780, de 26 de junho de 2019, determina que a nova placa seja obrigatória no primeiro emplacamento de veículos novos. Também deverá ser instalada nos casos de mudança de município ou Estado de registro do veículo, alteração de categoria, ou ainda após furtos, extravios, roubos ou outros danos à placa anterior. Em caso de reboques ou carrocerias transportadas como reboque, também é preciso instalar a placa do Mercosul como segunda placa traseira.

Como fazer para mudar a placa?

Também é possível mudar a placa do seu veículo voluntariamente. Se você quiser fazer a alteração, mesmo que não seja um caso obrigatório, basta procurar o Ciretran/Citran do município onde o veículo está licenciado, levando o Certificado de Registro Veicular (CRV) e o laudo de vistoria. O valor da mudança será de R$ 151,44.

Compartilhe esse texto com seus contatos e siga o blog da Carboni para conferir notícias e informações sobre o mundo do transporte. Para não perder nenhuma atualização, assine nossa Newsletter e receba pelo e-mail as principais postagens do nosso blog. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *