Quer economizar combustível? Veja 10 dicas de condução econômica

0
Quer economizar combustível? Veja 10 dicas de condução econômica

O item que mais pesa no orçamento das transportadoras e no preço dos fretes é o combustível. O gasto com óleo diesel é o principal fator a levar em conta na hora de calcular os custos de uma operação, e por ser muito variável (normalmente encarecendo cada vez mais), é um dos maiores problemas enfrentados por todos os transportadores brasileiros, sejam frotistas ou autônomos. Por isso, toda forma de economizar combustível é bem vinda, porque representa mais resultado.

Uma maneira de conseguir economizar é escolhendo o estradeiro certo para o seu tipo de operação. A empresa Fávero Transportes, de Timbó/SC, conta com uma frota de Iveco Stralis 6X2 para o transporte de lâminas de corte de granito. Os proprietários da transportadora contam que o maior motivo para escolher este modelo foi a excelente média de consumo de combustível que o caminhão pesado é capaz de fazer, além da robustez e durabilidade dos componentes do veículo. Veja aqui o relato completo.

Ou seja, para economizar combustível é importante considerar todos os fatores que influenciam no consumo de diesel durante a viagem, como o peso da carga transportada, a manutenção mecânica e dos pneus, o planejamento da rota, a revisão periódica do caminhão e, é claro, o estilo de dirigir do motorista. Também influenciam fatores externos como o clima durante a viagem, a resistência de rodagem, a aerodinâmica, entre outros.

Use a condução econômica para render mais e economizar combustível!

O jeito como o motorista dirige o caminhão pode impactar no consumo de diesel em até 10% (para mais ou para menos), sendo um dos principais fatores que influenciam no gasto de combustível.

Mas o que é preciso mudar no seu estilo de dirigir para economizar combustível? Veja a seguir algumas dicas:

  1.       Uso de ar-condicionado:

Usar o ar-condicionado do jeito errado é uma atitude que pode estar fazendo que o seu caminhão gaste mais combustível. O equipamento utiliza parte da potência do motor para funcionar, e dentro da cidade o impacto do uso ar-condicionado é ainda maior, já que o motor já está sendo sobre exigido ao acelerar e frear com frequência no trânsito dos centros urbanos.

Já na rodovia onde você pode rodar em uma média de 80km/h, fechar as janelas e ligar o ar-condicionado é a melhor opção, pois o vento que entra pelas janelas abertas gera mais resistência aerodinâmica no veículo, exigindo mais esforço do motor para movimentar o caminhão.

  1.       Uso de marchas:

Não deixe o motor em marcha lenta por muito tempo, pois além de gastar mais combustível também vai causar o desgaste prematuro das peças. Se for necessário manter o motor funcionando sem carga, procure ficar em uma rotação um pouco acima da marcha lenta.

Em caso de caminhão de câmbio manual, evite apoiar o pé sobre o pedal da embreagem sem necessidade, e tampouco reduza a marcha sem motivo na rotação errada, já que isso aumenta o consumo de diesel. Lembre-se que quanto maior a rotação do motor, maior será o consumo de combustível, e usar as marchas mais baixas em uma rotação alta gasta ainda mais. Para otimizar, você pode antecipar a subida de marcha em momentos de aceleração ou retomada de velocidade, fazendo com que o motor passe a rotações mais baixas quando possível.

  1.       Aceleração, potência e torque:

Evite segurar o veículo na embreagem, pois isso pode causar além de gastos extras, o superaquecimento do sistema. Tampouco repique o pedal do acelerador, porque não é necessário e só vai aumentar o consumo de combustível.

Use a potência máxima do motor apenas quando ele já estiver aquecido. Não acelere bruscamente pois o sistema entende que precisa de mais potência, injetando mais combustível no motor. Acelere de maneira suave, garantindo que a injeção responda corretamente à necessidade de potência para cada movimento do veículo.

O mesmo vale para a frenagem. Procure antecipar obstáculos como semáforos, trânsito, travessia de pedestres ou outras situações para começar a reduzir a velocidade suavemente. Além de mais seguro, você garante o correto funcionamento do sistema, resultando em mais economia.

Mantenha a rotação, sempre que possível, dentro da faixa verde (1.000 a 1.600 rpm), principalmente em estradas planas com velocidade constante. A menor rotação economiza combustível e diminui o desgaste do equipamento. As rotações entre 1.900 e 2.400 rpm (faixa amarela) só devem ser atingidas em casos de aclives com subida rápida, ultrapassagens ou entrada em tráfego rápido. Acelere somente o necessário, sem abusar do motor.

  1.       Escolha do roteiro de viagem:

Você pode começar a economizar combustível antes mesmo de começar a sua viagem, com detalhes como a manutenção correta do veículo e dos pneus, e escolhendo o melhor roteiro para fazer o seu trajeto. Nem sempre o caminho mais curto é o mais econômico, já que obstáculos na pista, estradas mal conservadas e rodovias com muito trânsito podem aumentar o consumo de diesel.

Procure optar por rotas bem conservadas, seguras, retas e descongestionadas, onde você possa manter uma velocidade média o máximo de tempo possível, sem precisar fazer muitas manobras nem frear e acelerar tanto.

  1.       Subidas e descidas:

Nunca desça declives com o caminhão na banguela (ponto morto). Além de ilegal e muito perigoso, essa ação prejudica a transmissão do veículo e impossibilita o uso do freio motor quando for necessário. Quando o veículo está em movimento com a caixa de marchas no neutro, o motor segue consumindo combustível para continuar funcionando. Já se você desce com a marcha engatada e sem acelerar, a unidade eletrônica do motor deixa de injetar combustível, resultando em economia. 

Para descidas de serra, utilize sempre os freios auxiliares como o freio motor ou o freio inter dinâmico Intarder. Rode sempre em uma velocidade compatível com o trecho e com o peso da carga, evitando forçar muito o motor tanto em acelerações como em frenagens bruscas.

Em subidas, lembre que ir mais rápido não vai economizar combustível. Antecipe-se em reduzir a marcha caso seja um aclive mais acentuado, e procure manter a rotação dentro da faixa verde. Se você perceber um esforço do motor pela redução da rotação, não acelere, porque isso vai aumentar o consumo de diesel. Use a marcha certa e mantenha uma velocidade constante.

  1.       Velocidade e piloto automático:

Quanto mais rápido você estiver, o veículo vai sofrer mais resistência de ar para se manter em movimento. Aí, o motor vai precisar de mais força para aguentar uma velocidade alta, aumentando a rotação e, como resultado, sobe o consumo de combustível. Ou seja, dirigir dentro do limite de velocidade recomendado não é só mais seguro, mas também mais econômico.

Quando for possível, use a ferramenta Cruise Control, ou piloto automático, para manter uma velocidade constante na via. Mas ative o piloto apenas em rotas planas e com longas retas, porque se usado nos lugares errados o consumo de combustível pode aumentar.

  1.       Peso e distribuição da carga:

Distribua a carga corretamente de acordo com os eixos do seu caminhão, sempre respeitando os limites permitidos. O excesso de carga afeta a temperatura do motor e também exigirá mais força do sistema para colocar o veículo em movimento.

Sempre confira, antes de começar a viagem, se a amarração está bem feita. Uma amarração errada vai influenciar na resistência de ar, afetando a aerodinâmica do veículo e causando um gasto extra de combustível.

  1.       Abastecimento correto:

Sempre use combustíveis certificados, e abasteça com o diesel certo para o modelo do seu caminhão. Em veículos com sistemas EGR e SCR, use Diesel S10. É importante também sempre abastecer na quantidade recomendada pelo fabricante, sem ultrapassar o limite máximo do tanque, pois isso pode causar vazamentos e desgaste de peças. O mesmo vale também para o Arla 32, o nível de óleo do motor, o líquido de arrefecimento e outros.

Impurezas que se filtram no sistema durante o abastecimento incorreto e o uso de combustível adulterado ou vencido fazem que o motor perca a sua potência, fazendo que a viagem saia mais cara.

  1.       Manutenção do caminhão:

Já comentamos que não é só durante a viagem que você pode economizar combustível. Manter em dia a manutenção do caminhão é tão importante quanto dirigir de maneira econômica. Cuide do veículo para evitar problemas e surpresas no meio do caminho, e evite assim ter gastos extras com consertos emergenciais.

Um caminhão com a manutenção em dia funciona em perfeitas condições, o que quer dizer que não tem sujeira nos filtros, não tem vazamentos e nem problemas de lubrificação do sistema. Ou seja, você estará rodando com um bruto impecável, e poderá alinhar a economia de combustível no seu estilo de dirigir.  

  1.   Manutenção dos pneus:

Calibrar bem os pneus também é um detalhe super importante para economizar diesel. Por carregar muito peso por longas distâncias, o pneu mal calibrado gera mais atrito com o asfalto, pedindo mais força do motor para se manter em movimento.

Sempre faça a calibragem com os pneus frios e siga rigorosamente as especificações do fabricante para cada modelo. Além de gastar menos combustível, fazer a checagem dos pneus também garante mais segurança nas suas viagens.

Vantagens da condução econômica para economizar combustível

Quer economizar combustível? Veja 10 dicas de condução econômica

Colocar essas dicas em prática não vai só diminuir os gastos de operação no transporte e economizar combustível, mas também vai trazer outras vantagens como tornar a sua empresa mais competitiva, aumentar a rentabilidade do negócio, e criar um diferencial ao ter motoristas profissionais bem capacitados.

Um motorista que dirige de forma econômica gasta menos combustível, cuida do veículo, presta atenção nas condições da via, prática a condução defensiva e procura sempre a eficiência e excelência em cada viagem. Com isso surgem vários benefícios como um menor desgaste físico ao dirigir, a conservação das peças do veículo, a diminuição de falhas na operação, uma maior segurança nas entregas e custos menores.

O transportador Gerson Weber, da empresa Weber Log, é um exemplo de como é possível ter eficiência ao dirigir do jeito certo em diferentes tipos de rota. Ele conta com uma frota de Iveco Daily e Iveco Tector, usados principalmente para o transporte de roupas hospitalares. Gerson conta que com a Daily dentro da cidade ele já chegou a fazer 6,5 km/L, e na estrada chega a 7,5 km/L. Já o Tector de 9 toneladas bate os 7,5 km/L na rodovia. Veja o depoimento aqui.

Agora você sabe como economizar combustível!

Praticar a condução econômica também vai trazer mais segurança para a sua viagem, já que você ajuda a preservar o caminhão de desgastes prematuros. Além disso, a atenção redobrada na hora de dirigir se relaciona também com a condução defensiva.

E a condução econômica não serve só para que você tenha um custo menor de operação, mas também tem um impacto importante para o meio ambiente. Quanto menos combustível é gasto, menos poluição você gera com o seu veículo. Ou seja, além de economizar, você ainda estará ajudando na preservação do nosso planeta.

Treinar e aplicar as ações de condução econômica e defensiva só traz benefícios para você como motorista e como empresário do transporte. Melhore o seu jeito de dirigir e tenha viagens mais eficientes, econômicas e seguras.

Que tal começar hoje mesmo? Coloque essas dicas em prática e conte pra nós quais foram os seus resultados!

Para ver mais dicas, notícias e informações sobre ofertas especiais, assine gratuitamente a Newsletter do Blog da Carboni e receba as atualizações direto no seu e-mail.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *