Fiat Strada é o veículo novo mais vendido do Brasil em 2021

Strada é o carro mais vendido de 2021 e Fiat lidera como marca

As vendas de automóveis e comerciais leves no Brasil tiveram um pequeno crescimento em 2021, quando comparadas a 2020. De acordo com a Fenabrave, o número subiu 1,21%, chegando 1.974.431 unidades emplacadas durante o último ano. Destas, quase 110.000 foram da Fiat Strada, que fechou o ano como o veículo mais vendido do país.

Os maiores responsáveis pelo crescimento foram os comerciais leves que, sozinhos, aumentaram em 24,2% o número de emplacamentos. Os automóveis, por sua vez, encerraram o ano com queda de 3,6%. Para a federação, apesar do resultado positivo, a alta poderia ser maior – e a culpa é da conhecida escassez de componentes, que ainda causa instabilidade na produção.

“Nosso mercado tinha potencial para absorver cerca de 20% mais veículos do que os comercializados no ano passado”, disse José Maurício Andreta Júnior, presidente da Fenabrave. “Ainda assim, conseguimos fechar o ano de 2021 com o 12º melhor resultado, desde 1957”, completou, referindo-se aos números gerais, que incluem ainda motos, caminhões, ônibus e implementos rodoviários.

Strada é o carro mais vendido de 2021 e Fiat lidera como marca

Fiat é a líder de 2021

Tirando a GM do topo do pódio, a Fiat conquistou a liderança absoluta em 2021, fechando como a marca de maior participação do mercado: 21,83% entre automóveis e comerciais leves. Atrás vem a Volkswagen, com 15,31%, deixando o terceiro lugar para a GM, com 12,26%.

A liderança também diz respeito às 109.107 unidades emplacadas da Strada de janeiro a dezembro. Assim, a picape foi o veículo mais vendido do país no último ano – antes de 2021 acabar, a picape ainda ganhou o reforço do câmbio automático, que promete aumentar ainda mais suas vendas para 2022. Atrás dela ficaram Hyundai HB20, Fiat Argo e Jeep Renegade.

O Onix aparece em quinto lugar. Vale relembrar que o modelo, o mais vendido do Brasil por seis anos consecutivos, sofreu com a crise dos semicondutores e teve a sua produção suspensa por mais de cinco meses. Apenas nos últimos meses de 2021, Onix e Onix Plus voltaram a ser produzidos, ainda em ritmo gradual.

Por outro lado, no último mês de dezembro, o Onix foi o carro mais vendido do país, seguido do Onix Plus. Mas não deu tempo de recuperar a liderança no ano.

Os SUVs, que já representam a maior fatia do mercado brasileiro com 42,9% (contra 32,7% em 2020), tiveram o Jeep Renegade como grande vencedor, com 73.913 unidades vendidas – mesmo com ele prestes a mudar visualmente e ganhar o motor 1.3 turbo flex. O segundo lugar fica para o Compass, com 70.906 carros. O Creta é o terceiro, seguido de T-Cross, Tracker e HR-V.

Considerando apenas o mês de dezembro, no entanto, o Tracker liderou o segmento com quase 8.000 emplacamentos. O Pulse, ainda em ritmo de estreia, foi bem, com 4.432 unidades no período.

Projeções para 2022

Além dos resultados de 2021, a Fenabrave também divulgou suas projeções para 2022. A entidade prevê que o setor crescerá 5,2% neste ano, excluindo tratores e máquinas agrícolas. Para automóveis e comerciais leves, a previsão é de crescimento de 4,4%.

A federação estima, ainda, que, assim como em 2021, os comerciais leves terão resultados superiores aos automóveis, com crescimento de 9,7%.

“É claro que situações conjunturais podem afetar essas estimativas, considerando que a indústria ainda sofre com a falta de insumos e componentes eletrônicos, que estamos diante de uma economia ainda turbulenta e iniciando um ano em que teremos Eleições, que costumam criar um cenário de incertezas”, diz Andreta Jr.

Fonte: Quatro Rodas

Fique por dentro!

Para mais notícias e informações, inscreva-se grátis na Newsletter do Blog da Carboni e receba as próximas atualizações direto na caixa de entrada do seu e-mail.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *