PowerStar – O bicudão da Iveco

PowerStar – O bicudão da Iveco

Apesar de terem se tornado uma raridade no mercado europeu e brasileiro, praticamente todas as montadoras ofereciam versões bicudas de seus caminhões na década de 1990. Com a Iveco não foi diferente. No ano de 1999, a montadora passou a oferecer um caminhão bicudo exclusivo, chamado de PowerStar. Nesse texto, você vai conhecer um pouco da história do modelo.

O PowerStar nasceu de um trabalho de engenharia da Iveco Argentina e Iveco Austrália, com a produção iniciada em Ferreyra, na região de Córdova, Argentina. Baseado na plataforma do EuroTech 450E37, recebia praticamente a mesma cabine, com poucas alterações estéticas, e um grande capô, que cobria o motor.

PowerStar – O bicudão da Iveco

Sucesso mesmo ele fez na Austrália. Produzido desde 1999 em Dandenong, Victoria, o caminhão oferecia uma série de motores e caixas de câmbio diferentes, para poder competir com os modelos norte-americanos.

Entre a oferta estavam os motores Detroit Diesel Series 60, Cummins ISM, ISX e Signature, além dos Caterpillar C12 e C15, com caixas de câmbio Iveco ZF Eurotronic, Eaton RoadRanger e a Eaton Autoshift automatizada.

PowerStar – O bicudão da Iveco 03

No Brasil, o caminhão era oferecido com um capô mais inclinado, com a grade ovalada e um conjunto de quatro faróis redondos, se distanciando bastante das linhas do modelo EuroTech. O modelo australiano já contava com outro capô, mais reto, com a grade mais quadrada, apesar de manter os quatro faróis nos paralamas, para poder receber a variedade maior de motores.

PowerStar – O bicudão da Iveco 04

Além disso, na Australia o caminhão também poderia ser adquirido com uma cabine maior que a oferecida no Brasil, que foi outra forma de concorrer com os modelos produzidos nos Estados Unidos, como os Kenworth.

Descontinuado no Brasil em 2005, na Australia o caminhão foi atualizado, passando a contar com a nova cabine oferecida na Europa para o Stralis, que tinha mais conforto e melhor acabamento, além de um capô renovado. Apesar disso, houve uma mudança que fez o caminhão “cair no conceito” dos transportadores da terra do canguru.

PowerStar – O bicudão da Iveco 05
A Iveco parou de oferecer motores como Caterpillar, Detroit e Cummins, se limitando aos modelos FPT Cursor com a transmissão ZF Iveco EuroTronic II. Somente em 2010 o modelo voltaria a ser oferecido com os motores Cummins ISX como opcional.
 
Foi nesse ano que o novo caminhão foi premiado como o Caminhão do Ano na Austrália, graças aos novos motores Cummins ISX. O prêmio foi baseado em um teste realizado pela revista Power Torque com um protótipo do Powerstar ISX em uma viagem entre Melbourne a Sydney. Conforto e manobrabilidade aliados à ampla potência do motor são as características fundamentais que selaram seu sucesso.
 
PowerStar – O bicudão da Iveco 06

Para esse modelo, o motor era oferecido com potências de 485, 525 ou 550 cavalos, sempre acoplado às transmissões ZF As-Tronix de 16 marchas.

A produção do modelo seguiu até 2018, quando a Iveco decidiu encerrar sua linha de caminhões bicudos na Austrália. Naquele ano, apenas o modelo Iveco PowerStar 7800 era produzido, com a cabine mais ampla, e motores Cummins ISX de 550 e 600 cavalos, ou Cummins Signature, de 600 cavalos de potência.

Um dos grandes destaques dos modelos PowerStar era o conforto oferecido pela cabine europeia, com excelente nível de acabamento, aliado ao estilo americano, muito apreciado na Austrália, com o capô longo e quadradão.

No Brasil, o valor médio de um PowerStar 450E37, fabricado em 2004, fica na casa dos R$ 105 mil. Na Austrália, o modelo PowerStar 7800, fabricado em 2014, pode ser encontrado por 181.500 Dólares Australianos, ou R$ 650 mil em conversão direta.

PowerStar – O bicudão da Iveco 07

Fique por dentro    

Assine a newsletter gratuita do Blog da Carboni para receber direto no seu e-mail as nossas notícias, dicas e ofertas.

Fonte: Blog do Caminhoneiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *